sábado, 16 de junho de 2012

O que já li #3

O Aleph de Paulo Coelho



Este foi o quinto livro de Paulo Coelho que li e posso afirmar que não é um livro para qualquer pessoa. Eu adoro Paulo Coelho e muitas vezes identifico-me com o que ele escreve, mas este livro é totalmente diferente daquilo que já li dele.
É mais uma crónica pessoal, onde ele fala das suas crenças e de uma viagem que fez para perceber o seu passado. É interessante e uma pessoa interroga-se se o que o autor escreve é real ou imaginação...
Não desgostei, é um livro muito diferente daquilo que leio normalmente, mas é um livro que nos faz pensar. Ainda assim, fica a dica para quem gosta de esoterismo e acredita em vidas passadas.

Sinopse:
Abençoa e será abençoado. "Quando tinha 22 anos, comecei a me dedicar ao aprendizado da magia. Passei por diversos caminhos, andei à beira do abismo, escorreguei e caí, desisti e voltei. Imaginava que, quando chegasse aos 59 anos, estaria perto do paraíso e da tranquilidade absoluta que penso ver nos sorrisos dos monges budistas. Mas a busca da paz tem seu preço, e me pergunto: até onde estou disposto a chegar?" - Paulo Coelho O Aleph marca a volta de Paulo Coelho às origens. Num relato pessoal franco e surpreendente, ele revela como uma grave crise de fé o levou a sair à procura de um caminho de renovação e crescimento espiritual. Para se reaproximar de Deus, o mago resolve começar tudo de novo: viajar,experimentar, se reconectar às pessoas e ao mundo. E assim, entre março e julho de 2006, guiado por sinais, visita três continentes – Europa, África e Ásia –, lançando-se em uma jornada através do tempo e do espaço, do passado e do presente, em busca de si mesmo. Ao longo da viagem, Paulo vai, pouco a pouco, saindo do seu isolamento, se despindo do ego e do orgulho e se abrindo à amizade, ao amor, à fé e ao perdão, sem medo de enfrentar os desafios inerentes à vida. Da mesma maneira que o pastor Santiago em O alquimista, o escritor descobre que é preciso ir para longe a fim de compreender o que está perto. A peregrinação o faz se sentir vivo novamente, capaz de enxergar o mundo com olhos de criança e de encontrar Deus nos pequenos gestos cotidianos. "A viagem não foi para encontrar a resposta que estava faltando na minha vida, mas para voltar a ser rei do meu mundo. Estou de novo conectado comigo e com o universo mágico à minha volta. É isto que faz a vida interessante: acreditar em tesouros e milagres."
Podem encontrá-lo clicando na imagem abaixo.

Paulo Coelho - www.wook.pt

Sem comentários:

Related Posts with Thumbnails